Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
 

Notícia

13/02/2009

Temporal causa mais problemas em Resende

Prefeitura mantém equipes de prontidão na Zona Rural

Temporal causa mais problemas em Resende

            A chuva que caiu ontem sobre a cidade provocou uma série de problemas em Resende, entre os quais deslizamento de encostas, fechamento de ruas e estradas, queda de muros, alagamentos e interdição de três residências. O ponto mais crítico, segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Infra-Estrutura e Segurança, Rubens Almada, concentra-se na Zona Rural, onde o tráfego de veículos na Estrada da Limeira permanece interrompido desde o início da semana devido ao rompimento de um bueiro no quilômetro 8.

        Na manhã de hoje, a Prefeitura retomou os trabalhos de recuperação deste trecho da estrada, que tinham sido interrompidos justamente por causa da chuva. Segundo o secretário, a Prefeitura está realizando uma ação emergencial nesta via com o objetivo de liberá-la ao tráfego de veículos “o mais rápido possível”. Principal ligação entre Resende e o município paulista de Arapeí, a estrada é considerada um dos pontos principais para o escoamento da produção agropecuária e o deslocamento de estudantes.

        A Secretaria também enviou equipes para a Fumaça e Visconde de Mauá – os operários ficarão de prontidão no sentido de atender possíveis emergências nas estradas de acesso a estas duas localidades.

        - A situação está realmente crítica neste momento, pois chove muito desde dezembro, o que torna o quadro muito desfavorável para o nosso trabalho – salientou.

         Hoje pela manhã, um muro de contenção caiu no bairro Novo Surubi, atingindo a três casas, as quais foram interditadas pela Defesa Civil do Município. Ontem à noite, por volta de 21 horas, o coordenador municipal do órgão, Lindomar Miranda, acompanhado por integrantes da sua equipe de trabalho, percorreu a cidade para monitorar os problemas causados pelo temporal e orientar a população residente em áreas consideradas de risco.

        Durante esta vistoria, um trecho da Rua Prefeito Clodomiro Maia, no bairro Vila Vicentina, teve de ser interditado em razão da queda de um muro localizado na altura do número 397. Outro problema registrado foram três deslizamentos de terra na Rua João Pessoa, na região da Vila Nova, no Centro.

        Rio Paraíba - Em conseqüência do aumento da vazão de águas liberadas pela Represa do Funil, que chegou a 536 metros cúbicos por segundo, o Rio Paraíba transbordou, provocando a interdição da Avenida Rita Ferreira da Rocha, no trecho situado sob a Ponte Miguel Couto, que liga Campos Elíseos ao bairro Jardim Jalisco. O volume normal de vazão é de 280 metros cúbicos por segundo. A elevação do nível da água por pouco não atingiu três casas situadas na Vila Araújo, que também receberam a visita de agentes da Defesa Civil.

 

Palavras chaves: CHUVAS
Compartilhar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Mapa do site

© Copyright 2022. Todos os direitos reservados.

AM4 - Inteligência Digital de Resultados