Resende

15° Min31º Max

Selo prevenção do site

Assistência Social e Direitos Humanos

18/05/2023

SAIBA COMO RESENDE ATUA NA LUTA CONTRA O PRECONCEITO E EXCLUSÃO DAS PESSOAS COM SOFRIMENTO MENTAL 

Gestão municipal destacada o Dia da Luta Antimanicomial, celebrado neste dia 18 de maio; Confira os serviços oferecidos gratuitamente 

SAIBA COMO RESENDE ATUA NA LUTA CONTRA O PRECONCEITO E EXCLUSÃO DAS PESSOAS COM SOFRIMENTO MENTAL 

Crédito: Divulgação PMR

O dia 18 de maio é marcado nacionalmente pelo Dia Nacional de Luta Antimanicomial, uma data que chama a atenção contra o preconceito e exclusão das pessoas com sofrimento mental. Essa causa é levada a sério e reforçada diariamente pela Prefeitura de Resende. 

Para prestar suporte aos pacientes que enfrentam o sofrimento mental, a gestão municipal dispõe de trabalhos direcionados através de equipamentos como os CAPS. Eles são unidades de acolhimento às crises em saúde mental, atendimento e reinserção social das pessoas com transtornos mentais graves e persistentes e/ou decorrente do uso prejudicial de álcool e outras drogas. O trabalho é feito com adultos, crianças ou adolescentes e seus respectivos familiares. 

Pautada por profissionais qualificados e dedicados, a abordagem utilizada é totalmente humanizada e sempre buscando novas alternativas em prol dos pacientes. O caminho pela inclusão é percorrido diariamente através de atividades que não costumam fazer parte do cotidiano das pessoas com sofrimento mental. Na semana em que é celebrado o Dia da luta Antimanicomial, por exemplo, a equipe da Saúde Mental de Resende promoveu um passeio por Copacabana e no Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, com um grupo de cerca de 10 pessoas. 

- O Dia da Luta Antimanicomial é uma forma de reafirmarmos um novo lugar e significado para o que chamam de "loucura", que não seja do silêncio e da violação dos direitos e cidadania. Trazemos essas pessoas à luz para serem respeitadas e que tenham uma vida mais saudável socialmente. O objetivo é combater a ideia preconceituosa do isolamento, devolvendo ao usuário o direito fundamental à liberdade, viver em sociedade e o direito de receber cuidado e tratamento com dignidade e acessibilidade - explicou a diretora de Saúde Mental, Alessandra Clume Ferreira. 

Os CAPS oferecem atendimentos interdisciplinares através de uma equipe com assistente social, médico, enfermeiro, terapeuta ocupacional, psicólogo, entre outros. As equipes se articulam com os demais serviços de saúde e outros setores para promover um atendimento integrado. 

O acesso ao CAPS pode ser feito por diversas vias, não necessariamente por encaminhamento. No município, os serviços funcionam de segunda a sexta de 8h às 18h e conforme programação dos dispositivos, com dias de horários estendidos para acolhimento dos familiares. 

Confira os serviços oferecidos pela Prefeitura de Resende: 

Ambulatório Especializado em Saúde Mental 

End.: Avenida Riachuelo, 115 – Liberdade 

Tel.: 3360-3099 / 99876-4987 

  

CAPS ad 

End.: Av. Riachuelo 31 – Liberdade. 

Tel.: 3360-5410 / 99875-6008 

  

CAPS Casa Aberta 

End.: Av. General Affonseca, 1.723 – Vila Julieta 

Tel.: 3359-4893 / 99923-2691 

  

CAPSi 

End.: Rua Altamiro O'Relly, 120- Vila Julieta 

Tel.: 3360-5520 / 99871-7283 

 

Ambulatório Municipal de Atenção Integral em Saúde LGBTQIA+ 

Rua Madre Angélica, 28 - Jd. Brasília - Resende-RJ 

Tel: (24) 999875-7414 

  

Geração de Renda: 

Rua Feliciano Sodré - 741 - Vila Julieta 

  

️Leito Saúde Mental: 

Santa Casa de Misericórdia 99878-3432 

Palavras chaves: Saúde Mental
Compartilhar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Mapa do site

© Copyright 2024. Todos os direitos reservados.

AM4 - Inteligência Digital de Resultados