Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
 

Notícia

03/07/2009

Gripe suína: profissionais de saúde da Prefeitura serão treinados

Resende não tem nenhum caso da doença

Gripe suína: profissionais de saúde da Prefeitura serão treinados

Crédito: Wagner Alves - ACOM/PMR

Nesta quarta-feira, dia 08 de julho, agentes de alguns serviços ligados à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Saúde e Qualidade de Vida (Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária e  Atenção Básica, além de unidades de saúde - foto) participam de um treinamento em Volta Redonda promovido pela Secretaria Estadual de Saúde. O objetivo deste treinamento será orientar os agentes da cidade quanto aos procedimentos que devem ser adotados para a coleta de material de exame em pacientes que apresentarem suspeita de contaminação pelo vírus H1N1, causador da Influenza A, mais conhecida como gripe suína.

Apesar de não ter nenhum caso suspeito ou confirmado de contaminação no Município, a Prefeitura de Resende, por meio da Secretaria de Saúde, elabora um plano de contingência sobre como proceder, caso a doença chegue à cidade. Ainda neste mês, será oferecida também uma capacitação na área da assistência médica. No entanto, a diretora de Vigilância em Saúde da Prefeitura, Lúcia Albuquerque, alerta que não há motivos para temor por parte da população.

- A doença comporta-se como uma gripe comum que, como em todas as outras, pode evoluir para casos de complicações. Mas, na maioria das vezes, ela se cura espontaneamente – frisou.

As pessoas que viajaram para países considerados áreas de risco ou que tenham tido contato com pessoas com suspeitas ou confirmação da doença, e que manifeste sintomas da gripe, devem procurar qualquer unidade de saúde do município ou ligar para a Secretaria de Saúde. Os sintomas da doença são febre acima de 37,5 graus e tosse ou dor de garganta.

Segundo ainda Lúcia Albuquerque, assim que os pacientes com estes sintomas chegarem ao serviço médico, os casos vão ser investigados pelos profissionais de saúde. Se houver a suspeita de contaminação, o material de exame será coletado e encaminhado a laboratórios no Rio de Janeiro. O resultado fica pronto em três horas. A Prefeitura irá imediatamente oferecer máscaras e outros equipamentos de proteção individual.

- Caso haja confirmação, o paciente ficará em isolamento domiciliar durante sete dias. Nesse período, ele será monitorado por agentes da Vigilância Epidemiológica do município. Além disso, o governo municipal levará os medicamentos até a casa da pessoa – disse Lúcia, acrescentando que os pacientes só serão internados se apresentarem complicações ou se fizerem parte de grupo de risco, que inclui crianças menores de dois anos, idosos com mais de 60 anos e portadores de doenças crônicas, entre outros.

 

Palavras chaves: PREVENÇÃO
Compartilhar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Mapa do site

© Copyright 2022. Todos os direitos reservados.

AM4 - Inteligência Digital de Resultados