Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
 

Desenvolvimento Urbano

16/02/2022

COMEÇAM OBRAS DO CENTRO TECNOLÓGICO DE RESENDE NO BAIRRO JARDIM ALIANÇA II

Primeira etapa da construção envolve montagem do canteiro de obras, instalação de tapume para dar segurança e serviço de sondagem

COMEÇAM OBRAS DO CENTRO TECNOLÓGICO DE RESENDE NO BAIRRO JARDIM ALIANÇA II

Crédito: Douglas Pacheco

As obras do Primeiro Centro Tecnológico de Resende foram iniciadas neste mês de fevereiro, no bairro Jardim Aliança II, na Região do Acesso Oeste. Resende e mais sete municípios fluminenses foram selecionados para ganhar os primeiros centros tecnológicos do Estado do Rio. Graças à parceria firmada entre a Prefeitura de Resende e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), o novo centro concentrará cursos profissionalizantes e atividades voltadas à inovação nos âmbitos científico e tecnológico, além do desenvolvimento de start-ups e promoção de parcerias com o setor produtivo.

 

A primeira etapa das obras de construção envolve montagem do canteiro de obras, instalação de tapume para dar segurança e serviço de sondagem. O prefeito de Resende, Diogo Balieiro Diniz, destacou a importância do Centro Tecnológico para Resende, lembrando que será mais uma oportunidade para os jovens conquistarem seu espaço no mercado de trabalho.

 

— Em julho do ano passado, recebi os subsecretários de Ciência, Tecnologia e Inovação, Cláudio Mendonça e Sérgio Constenplate, em meu gabinete, momento em que alinhamos questões sobre o novo projeto. A finalidade do Centro Tecnológico é ampliar e qualificar a oferta de educação tecnológica de nível médio e profissionalizante na região. É muito gratificante o reconhecimento pela Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica) na escolha do nosso município para receber mais este investimento, isto demonstra a capacidade de abrigarmos o projeto que impactará a vida de muitos jovens. As obras já começaram e a expectativa de ver o projeto funcionando e acolhendo a nossa juventude para futuros mais promissores é grande. Vamos proporcionar a formação de profissionais mais capacitados na área técnico-científica, de forma gratuita, dentre outras habilidades – explica.

 

Ao todo, oito municípios foram escolhidos para receber o centro. São eles: Resende, Nova Friburgo, Itaperuna, São João de Meriti, Campos dos Goytacazes, Angra dos Reis, Cabo Frio e Duque de Caxias. As áreas de atividades estimuladas e priorizadas em cada município vão variar de acordo com a sua vocação econômica.

 

PROJETO ARQUITETÔNICO

 

O projeto arquitetônico está sendo implantado em uma área correspondente a 5.043,88 metros quadrados, sendo, deste total, 3.879,25 metros quadrados de área construída. O projeto prevê 19 salas de aula, 11 laboratórios, auditório, biblioteca, refeitório, sala de reprografia e ainda uma área destinada a implantação de um HUB de Inovação. O HUB de Inovação, que pode ser físico ou virtual, é caracterizado como um espaço onde pessoas de diferentes meios estabelecem conexões e geram negócios.

 

A secretária municipal de Desenvolvimento Urbano de Resende, Denise Manhães, adiantou como foram projetados os quatro pavimentos e a estrutura do Centro Tecnológico.

 

— A estrutura do prédio será bem moderna e com acessibilidade para pessoas com deficiência. Toda a construção foi pensada de forma sustentável e buscando materiais que também facilitem a higienização e a manutenção. O térreo, que dá o acesso principal à edificação, de pedestres e veículos, por meio de escada e rampa, contará com recepção, hall, auditório, área administrativa, sanitários, pátios cobertos e descobertos, estacionamento e acesso ao bloco dos laboratórios. O primeiro pavimento, que será interligado aos demais pavimentos por escadas e elevadores sociais e de serviço, contará com salas de aula, laboratórios, salas para a diretoria e professores e áreas de apoio como sanitários, copa e sala de TELECOM, além de um terraço/pátio externo definido como cobertura do bloco dos laboratórios. O segundo pavimento tem a mesma estrutura do primeiro, com exceção do terraço. Já a cobertura possuirá áreas de apoio como sanitários, copa e sala de TELECOM, sala de monitoramento de segurança, área técnica e o HUB de Inovação, voltado ao desenvolvimento de start-ups e salas de reunião. A edificação terá elementos de madeira, vidro, alumínio, gesso, metais, concreto e outros em toda a sua composição estilo industrial e futurista, com alguns aspectos rústicos. Todas as paredes internas e externas serão feitas de alvenaria de blocos cerâmicos. Também haverá nas paredes: alvenaria de tijolo vazado e estrutura de madeira maciça. As portas serão de vidro, alumínio e madeira. Sobre os pisos: tátil intertravado; de granitina; porcelanato natural; com carpete em áreas como o auditório; em tábua corrida de madeira; e granito apicoado. Serão instaladas barras de apoio para acessibilidade e segurança nos sanitários. A laje de cobertura deverá receber impermeabilização com forração em telhas tipo sanduíche – detalhou.

 

A construção ainda inclui a execução de diversos projetos tanto estruturais quanto complementares, por exemplo, paisagístico, de ar-condicionado, de instalações especiais e automação, de gás, de elétrica e luminotécnica, de drenagem, de hidráulica e hidrossanitário e de combate a incêndio.

 

Palavras chaves: Centro Tecnológico, Jardim Aliança II, Obras, Ciência E Tecnologia, Cursos Profissionalizantes, HUB De Inovação
Compartilhar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Mapa do site

© Copyright 2022. Todos os direitos reservados.

AM4 - Inteligência Digital de Resultados