Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
 

Superintendência Municipal de Tecnologia da informação

06/08/2019

CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS DA PREFEITURA DE RESENDE PASSA POR MANUTENÇÃO PREVENTIVA

Data Center, que concentra sistema de informatização do Município, teve seus equipamentos de tecnologia submetidos à revisão, para garantir estabilidade operacional

CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS DA PREFEITURA DE RESENDE PASSA POR MANUTENÇÃO PREVENTIVA

Crédito: Carina Rocha

O Centro de Processamento de Dados da Prefeitura Municipal de Resende passou por dois dias de manutenção preventiva. O Data Center, que concentra todo o sistema de informatização do governo, teve seus equipamentos de tecnologia submetidos à revisão, visando garantir estabilidade operacional da rede. Dentre os serviços realizados na central, estão a substituição de 64 baterias de nobreak e testes funcionais e simulações de falta de energia.

O objetivo do trabalho é manter a alta disponibilidade dos serviços da rede de dados e internet, além de oferecer a proteção elétrica ao complexo de equipamentos e assegurar seu funcionamento em situações de falha. Desta forma, são evitados prejuízos no atendimento ao público e nos demais setores do governo municipal. A medida faz parte do processo de modernização da atual gestão municipal, que transformou a Superintendência de Tecnologia da Informação e Telecomunicações no ponto centralizador de todas as ações de informatização das secretarias e órgãos do município.

O superintendente de Tecnologia da Informação, Márcio de Souza Silvestre, reforçou a importância sobre o pleno funcionamento do Data Center, acrescentando que a manutenção do parque de hardware, ou seja, equipamentos de tecnologia, é primordial neste caso.

— O Data Center é responsável por hospedar os principais sistemas da Educação, Saúde e de gestão da Prefeitura. Neste contexto, podemos citar: a disponibilização de resultados de exames médicos online, bem como o histórico de exames; as plataformas de ensino “EDUCAR” e “AVA-SME”, que promovem a capacitação dos servidores; e os portais e-OUV e do servidor. As mudanças na governança de tecnologia da informação começaram a partir de 2017. Na época, vários contratos firmados no passado com empresas especializadas na área foram reavaliados, fator que gerou uma economia de mais de R$ 2 milhões para os cofres públicos. Uma importante ação da central foi a implantação de tecnologia de virtualização de servidores, que gerou otimização dos recursos dos gerenciadores de banco de dados. Com isso, foi possível hospedar mais sistema no mesmo servidor físico. Portanto, as manutenções preventiva e corretiva do centro de processamento de dados devem ser regulares, já que os serviços de informatização estão interligados em toda a rede municipal – lembrou.

Segundo o superintendente, que também é professor de informática da rede municipal de ensino, todo o processo de transformação vem representando mais autonomia para a Administração Municipal, que possui domínio próprio gerenciado por servidores de carreira.

REVISÃO DO PARQUE DE HARDWARE

O superintendente Márcio Silvestre explicou que, no decorrer da revisão no parque de hardware, os serviços essenciais foram mantidos por meio dos sistemas e-sus dos postos de saúde, do Hospital Municipal de Emergência Henrique Sérgio Gregori e da gestão municipal, além do link de internet. Ele ressaltou que os cuidados com o Data Center são fundamentais para evitar a paralisação total dos serviços da Prefeitura.

— Não podemos paralisar toda a rede no período de revisão. Por isso, a manutenção preventiva é muito importante; devemos estar atentos aos equipamentos de proteção, em especial, na época de chuvas, devido à tendência de queda de energia que compromete a rede e a internet, entre outros. Ainda observamos recentemente, que as baterias de nobreak não estavam suportando todos os equipamentos, causando seu desligamento, além da questão da vida útil. Se todo o sistema de informatização da Prefeitura ficasse parado, o atendimento à população pelo sistema da saúde seria prejudicado, por exemplo. O impacto nas repartições do governo também seria grande, lembrando que existem prazos para serem cumpridos pela gestão, pagamento de fornecedores e outras demandas de rotina – frisou.

Além da troca de baterias e das simulações de falta de energia, nos dois dias de trabalho foram realizados os seguintes procedimentos: testes de funcionamento, calibração e ajustes; limpeza geral interna e externa; reaperto de parafusos, bornes de fixação e conexões elétricas; regulagem de tensão, potência e frequência; verificação dos dados medidos com os relatados pelo sistema de monitoramento dos equipamentos e display; medições elétricas, volts e amperagem de entrada e saída; aferições dos sensores de tensões; avaliação de possíveis aquecimentos e resistência de isolamentos; checagem das tensões e correntes de entrada e saída; simulados para conferência de falta de rede; e transferência manual/automática de carga de inversor para rede e vice-versa, entre outros.

EM ALTA

Vale também lembrar que, desde 2017, a Prefeitura vem buscando consolidar o município no conceito de ‘Cidade Inteligente’, que faz bom uso da tecnologia em seu processo de planejamento com a participação dos cidadãos. Recentemente, mais um importante passo foi dado neste sentido: o início da instalação de mais seis mil metros de cabeamento de fibra óptica, totalizando 13 mil metros de extensão. O recurso permitirá expandir o projeto de internet gratuita com alta velocidade. A meta da expansão do cabeamento é conectar pelo menos aproximadamente 35 pontos da cidade, entre espaços educacionais, de saúde, de governo, de assistência e locais públicos em geral.

 

Palavras chaves: Centro De Processamento; Manutenção
Compartilhar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Mapa do site

© Copyright 2022. Todos os direitos reservados.

AM4 - Inteligência Digital de Resultados