Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
 

Assistência Social e Direitos Humanos

10/01/2011

Assistência Social presta atendimento a 46 famílias que tiveram casas alagadas

Moradores afetados residem em Engenheiro Passos, no Parque Ipiranga e em São Caetano

Assistência Social presta atendimento a 46 famílias que tiveram casas alagadas

Crédito: Márcio Fabbian - ACOM/PMR

A integração entre as secretarias municipais da Prefeitura de Resende foi mais uma vez destacada hoje pelo prefeito José Rechuan (DEM) para o pronto atendimento das famílias afetadas pelas chuvas que caíram em Resende no mês de dezembro.

Entre os serviços prestados estão as ações coordenadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social, cuja atuação foi ressaltada também pelo coordenador da Defesa Civil do Município, coronel Marco Resende. Pelo menos 46 famílias foram atendidas imediatamente com os serviços oferecidos pela área de Assistência Social da Prefeitura.

A atuação da Prefeitura e de todos os órgãos envolvidos recebeu ainda o reconhecimento da população, manifestado oficialmente à Prefeitura por meio da Ouvidoria Geral do Município.

 A Secretaria Municipal de Assistência Social atuou diretamente em três casos de emergência ocorridos em dezembro. Foram eles: no dia 15, quando o transbordamento do Rio Sesmarias provocado por um temporal em São José do Barreiro atingiu a região do Parque Ipiranga; no dia 25, quando várias casas do bairro São Caetano foram alagadas pelo transbordamento de um córrego da localidade e no dia 26, quando a chuva atingiu algumas residências do distrito de Engenheiro Passos.

- Muitas destas famílias perderam móveis, roupas e outros objetos. Conseguimos várias doações entre materiais de higiene, cestas básicas com alimentos e materiais de limpeza doméstica, mas essas pessoas não necessitavam apenas de bens materiais. E nesse ponto a Secretaria Assistência Social da Prefeitura conseguiu agir também de forma eficiente, levando atendimento psicológico às pessoas que necessitavam deste atendimento – destacou a secretária titular da pasta, Marly Ceccoline Cortona (na foto, à direita, coordenando o trabalho de assistência a uma das famílias afetadas).

A secretária lembrou que no Parque Ipiranga, onde residem pessoas de classe média, havia moradores com sinais de depressão devido aos transtornos sofridos durante as duas enchentes do Rio Sesmarias no ano passado, a primeira em março e a segunda no mês passado (dezembro), daí a necessidade da assistência psicológica.

 Essas pessoas foram atendidas prontamente pela equipe de assistentes sociais e psicólogos da Secretaria.

As ações realizadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social fazem parte do Plano Municipal de Contingências a Emergências lançado há cerca de um mês pela Prefeitura com o objetivo de atender as famílias afetadas por fortes chuvas e outros desastres naturais. Há cerca de duas semanas, representantes das secretarias municipais envolvidas no plano se reuniram no Centro Administrativo para definir novas ações de trabalho na prevenção e no atendimento às famílias atingidas.

 A Defesa Civil da Prefeitura é o órgão que faz o primeiro atendimento, verificando as condições físicas dos imóveis e tomando as providências necessárias no sentido de amenizar os transtornos sofridos pelas famílias.

- O trabalho da Secretaria Municipal de Assistência Social é de fundamental importância nestas situações, pois o órgão realiza o acolhimento das famílias, prestando assistência material e psicológica – salientou Marco Resende.

 

Palavras chaves: CHUVAS
Compartilhar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Mapa do site

© Copyright 2023. Todos os direitos reservados.

AM4 - Inteligência Digital de Resultados