Resende

15° Min20º Max

Agulhas Negras

Situado na Serra da Mantiqueira, o Parque Nacional do Itatiaia (primeiro parque do Brasil, criado em 1937) abrange os municípios de Itatiaia e Resende (distrito de Engenheiro Passos) no Estado do Rio de Janeiro e Bocaina de Minas e Itamonte no Estado de Minas Gerais, onde ficam aproximadamente 60% do seu território. Apresenta um relevo caracterizado por montanhas e elevações rochosas, com altitude variando de 600 a 2791 metros, no seu ponto culminante, o Pico das Agulhas Negras. Esta unidade de conservação está dividida em duas partes a saber: parte baixa e a parte alta, também conhecida como Planalto do Itatiaia.

No Planalto encontram-se os campos de altitude e os vales onde nascem vários rios. A área abrange nascentes de 12 importantes bacias hidrográficas regionais, que drenam para duas bacias principais: a do Rio Grande, afluente do Rio Paraná, e a do Rio Paraíba do Sul, o mais importante do Rio de Janeiro.

Como chegar ao Planalto: Saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo, o visitante deve seguir pela Rodovia Presidente Dutra (BR-116) até o distrito de Engenheiro Passos (Resende), 12 km da cidade de Itatiaia. E seguir pela BR-354, na estrada Rio-Caxambú por 26 km, até o local conhecido como Garganta do Registro, a 1669 metros de altitude. A partir daí começa a subida de 14 km até o Posto Marcão e mais 3 km até o Abrigo Rebouças por estrada de terra.

Distâncias do Planalto: Garganta do Registro - 14 km, Engenheiro Passos - 40 km e Resende – 68 km

ATRATIVOS DO PLANALTO

Estão apenas relacionados os atrativos situados no distrito de Engenheiro Passos (Resende-RJ) na parte alta do Parque Nacional do Itatiaia.

Garganta do Registro:
A Garganta do Registro está situada na divisa dos municípios de Resende – RJ e Itamonte – MG, a 1669,28 metros de altitude. No passado, as tropas que vinham de Minas Gerais eram fiscalizadas neste local, sendo aqui registrados os seus produtos, inclusive o ouro. Aqui começa a estrada do Planalto, a parte alta do Parque Nacional do Itatiaia. Para alcançá-lo, o visitante deve percorrer esta estrada de terra, a BR-485, subindo quase 14 km até chegar ao Posto Marcão, onde é pago o ingresso que dá acesso ao Parque. Seguindo mais 3 km a partir deste ponto, chega-se ao Abrigo Rebouças, onde começam as trilhas mais visitadas do Planalto, que levam até o Pico das Agulhas Negras e ao maciço das Prateleiras.

Cachoeira das Flores:
A Cachoeira das Flores está bem próxima do Abrigo Rebouças. Pegando a trilha que dá acesso as Prateleiras e outros atrativos, após alguns minutos de caminhada irá encontrar a placa indicativa da cachoeira. Neste trecho tem um desnível bem acentuada até a queda d’água (aproximadamente 80 metros de percurso).

Maciço das Prateleiras:
Com 2540 metros de altitude, as Prateleiras são uma interessante formação rochosa muito procurada por montanhistas. Do seu topo descortina-se belíssima paisagem do vale do Rio Paraíba do Sul. Possui várias vias de escaladas de diversos graus de dificuldade. Próximo às Prateleiras existem outros atrativos como a Pedra da Tartaruga, a Pedra da Maçã e a Pedra Assentada. A partir do Abrigo Rebouças, o visitante caminha 1 km por uma antiga estrada repleta de erosões até o início da trilha. A caminhada do final desta estrada até a base do rochoso possui pouco mais de 1 km. Para alcançar o topo são utilizadas duas vias principais: A Via Sul com escalada de 1º grau e a Via Norte, que exige maior experiência do visitante.

Morro do Couto:
Com 2680 metros de altitude, o Morro do Couto é o segundo ponto mais alto do Parque Nacional do Itatiaia, o segundo ponto culminante do estado do Rio de Janeiro e a oitava montanha mais alta do país. Seu nome original é “Morro do Coito” e advém da época da colonização, quando os escravos das fazendas da região fugiam de seus donos e se “acoitavam” nessa montanha, ou seja, escondiam-se. No topo a paisagem é deslumbrante, com visualização do Vale do Paraíba, Serrilha dos Cristais e panorâmica do Pico das Agulhas Negras, Asa de Hermes e Prateleiras.

Pedra do Altar:
A Pedra do Altar é uma formação rochosa localizada à esquerda do Pico das Agulhas Negras, e seu nome advém de se assemelhar a um altar. Com seus 2665 metros de altitude é terceira montanha mais alta do PNI e a décima primeira mais alta do Brasil. É possível chegar ao topo do Altar apenas caminhando. É uma linda caminhada e tem como ponto alto o trecho que margeia o vale em frente ao conjunto das Agulhas Negras e Asa do Hermes, com belas vistas destas montanhas. No cume tem uma visão de 360 graus de todo o Planalto: a estrada até o Abrigo Rebouças, Morro do Couto, Prateleiras, Agulhas Negras, Asa do Hermes, Pedra do Sino, Ovos da Galinha, vale onde nasce o Rio Aiuruoca e muito mais.

Pedras da Tartaruga e Maçã:
As pedras da Tartaruga e Maçã são dois blocos de rocha ovalado, assemelhando-se a uma tartaruga e maçã respectivamente. Ficam localizados próximo a base das Prateleiras, sobre uma grande laje rochosa. Próxima a elas está outra conhecida pedra, as Botas do Gigante. Há ainda nesse local um lago conhecido como “Lago das Prateleiras”, formando um belíssimo cenário.

Pico das Agulhas Negras:
O pico das Agulhas Negras é o ponto culminante do estado do Rio de Janeiro, com 2791,55 metros de altitude. É o quinto ponto mais alto do país segundo dados do IBGE de dezembro de 2004 (IBGE, 2011). Está situado no Planalto do Parque Nacional do Itatiaia, bem na divisa entre os municípios de Resende e Itatiaia. A paisagem que avistamos do seu topo é extraordinária, abrangendo parte dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. As Agulhas Negras são formadas por rochas intrusivas – se originam de uma erupção na qual o magma se consolidou no interior da crosta terrestre, esfriando lentamente. O nome do maciço tem origem nas caneluras, ou canaletas, sulcos verticais que vistos de longe lembram agulhas paralelas umas às outras. O visitante tem a opção de caminhar apenas até a base ou seguir até o cume, sendo essas opções escolhidas já no Posto Marcão, onde existe hoje o controle de visitantes. O acesso é feito a partir do Abrigo Rebouças, caminhando por áreas de Campos de Altitude. Até a base das Agulhas Negras são 1700 metros que podem ser percorridos em aproximadamente 45 minutos, variando de acordo com a via a ser utilizada. O topo pode ser alcançado com cerca de duas horas de caminhada pesada e diversos trechos de pequenas escaladas, que podem intimidar os iniciantes, sendo obrigatório o uso de equipamentos de segurança e aconselhável o acompanhamento de um guia. Além da rota tradicional, o Picou possui diversas vias de escalada. O maciço possui cerca de 17 vias de escalada com diferentes graus de dificuldade.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Mapa do site

Redes Sociais

© Copyright 2019. Todos os direitos reservados.

AM4 - Inteligência Digital de Resultados