Resende

25º Min

25º Max

Home » Serviços »

Saúde

Botão Voltar
Botão Home

18/05/2017

Seis mil resendenses serão atendidos no Mutirão da Saúde

Prefeitura monta operação para zerar filas de cidadãos que aguardam há mais de dois anos por cirurgias, exames e consultas com especialistas

Créditos: Gerlecir Oliveira

Resende não aguenta mais filas, até então intermináveis, para a realização de procedimentos médicos vitais a cidadãos que dependem da rede pública hospitalar. O “Super Mutirão da Saúde”, elaborado pela nova gestão da Prefeitura de Resende será lançado nesta sexta-feira (19), para acabar com a angústia de milhares de pacientes que aguardam pela realização de cirurgias, exames para diagnóstico e consultas com especialistas.

Serão realizados cerca de 1.200 procedimentos cirúrgicos, 3.400 exames e mais de 1.400 consultas com diversos especialistas. A expectativa é zerar o acúmulo de casos ao longo dos próximos cento e vinte dias. Os seis mil pacientes, dentre os quais, muitos que aguardam há mais de dois anos, serão contatados pela Secretaria de Saúde, que informará data, local e horário de atendimento.

- Muitas dessas pessoas já não tinham mais esperança de que seus tratamentos fossem realizados, a maioria aguarda há anos por um direito garantido em Lei - afirma Diogo Balieiro Diniz, que completa – Já estamos conseguindo sanar diversos passivos burocráticos e financeiros herdados por nossa administração, como questões ligadas a contratações e demissões inadequadas, resultando um visível declínio do atendimento público no setor da saúde – finaliza o prefeito.

- Em alguns casos, como a catarata e a mamografia, a fila que encontramos é tão grande que a Prefeitura, sozinha, não teria condições de resolver. Estamos finalizando os procedimentos de contratação dos últimos prestadores de serviço e, em junho, parte destes pacientes já começarão a ser atendidos pela rede privada - destaca Alexandre Vieira, secretário de Saúde de Resende - Muitas das consultas, exames e cirurgias serão realizadas aos sábados ou em horários estendidos durante a semana. É fundamental que as pessoas não faltem aos procedimentos que forem agendados - conclui o secretário.

A maior parte dos procedimentos será executada por profissionais da própria rede pública, mas, a fim de acelerar o atendimento das filas acumuladas principalmente no ano de 2016, alguns procedimentos também serão realizados pela rede privada de Resede.

Cirurgias

Nos próximos quatro meses, com o Super Mutirão, serão realizadas cirurgias de Ortopedia, Urologia, Catarata, Pterígio, Calázio, Hérnia e Vesícula, entre outros, na Santa Casa de Resende. Haverá aumento do número de cirurgias ginecológicas na APMIR e, também, do número de cirurgias eletivas que são feitas no Hospital de Emergência, totalizando 1,2 mil procedimentos. As cirurgias de Catarata, por exemplo, foram paralisadas no ano passado e existem pacientes esperando pelo tratamento há quase dois anos.    

Exames

Cerca de duas mil pacientes também aguardam por exames fundamentais para a Saúde da Mulher, como as mamografias e as ultrassonografias transvaginais. Além destes, serão realizadas endoscopias, exames oftalmológicos (paquimetria, mapeamento de retina, acuidade visual e gonioscopia), Holter, Mapa, ecocardiografia de estresse, ecocardiogramas, eletroneuromiografias, eletroencefalogramas, punções de tireóide, provas de função pulmonar e estudos de urodinâmica. Ao todo, serão realizados cerca de 3,4 mil procedimentos para diagnóstico durante o Super-Mutirão.

Consultas em especialidades

Mais de 1,5 mil consultas com especialistas também serão realizadas durante o projeto. O foco é na redução das filas em oftalmologia, cirurgia vascular, ortopedia, ginecologia e neurologia, principalmente.