Resende

18° Min28º Max

Saúde

22/07/2019

NOVO CTI DO HOSPITAL DE EMERGÊNCIA GANHA MAIS PRIVACIDADE COM DIVISÃO DOS LEITOS POR PAREDES DE CONCRETO

Nova infraestrutura ajuda na redução de riscos a infecções hospitalares, além do conforto aos pacientes e visitas

Crédito: Carina Rocha

O novo Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Municipal de Emergência (HME) Henrique Sérgio Gregori, em Resende, ganhará mais privacidade com a divisão dos leitos por paredes de concreto. A padronização ocorre durante a revitalização total do CTI, que começou em maio deste ano, promovida pela Prefeitura Municipal. 

Desde o dia 21 de janeiro deste ano, a unidade hospitalar passa por uma reforma geral por meio do programa “Revitaliza Resende”. Os nove leitos do HME estão sendo separados por paredes construídas em substituição às divisórias de chapa de fibra de madeira, o que agregará maior segurança à saúde dos pacientes internados. A nova infraestrutura ajudará na redução de riscos a infecções hospitalares, além do conforto aos pacientes e no decorrer das visitas familiares.

O processo de revitalização e modernização já contemplou o Hospital da Criança Albert Sabin, ala infantil do HME, que foi reinaugurado no dia 5 de abril. Para as obras do Hospital de Emergência, Hospital da Criança e CTI, realizadas por uma empresa especializada a partir de licitação, estão sendo investidos R$ 1.026.799,06. O Hospital de Emergência foi inaugurado em 1994, e atende em média nove mil pacientes mensalmente.

O prefeito Diogo Balieiro Diniz explicou que o CTI, considerado o coração do hospital, está tendo um cuidado todo especial durante a revitalização.

— Após a ala infantil, os trabalhos da equipe de obras progrediram nas demais áreas da unidade. Inicialmente, a unidade passou por revisão necessária das partes elétrica e hidráulica. A recepção já está pronta, faltando apenas alguns retoques. A estrutura da farmácia também já foi concluída. Também contamos com um novo ambiente de espera, que foi submetido aos serviços de fechamento de paredes em alvenaria, emboço, colocação de novas esquadrias em vidro temperado, forro de gesso, piso de porcelanato e pintura. Temos grande parte dos corredores concluída com piso de porcelanato e pintura. O HME ainda contará com uma nova subestação de energia, além da antiga recuperada; este processo está em fase de conclusão. O CTI ganhou atenção especial com cobertura de laje impermeabilizada e execução do telhado. O Centro teve o piso de concreto armado e o contrapiso refeitos, para a instalação do revestimento de porcelanato. Agora, a equipe de obras está no acabamento do piso, finalizando os rejuntes e arremates – enfatizou.

O prefeito complementou que foram instalados pontos de água para pias, além de entrada e saída exclusivas para o procedimento de hemodiálise, para os nove leitos. Antigamente, apenas dois leitos possuíam estes pontos. Ele destacou outros detalhes sobre o andamento das obras, reforçando que o diferencial do CTI será a divisão dos novos leitos com paredes de concreto.

— A construtora contratada está terminando a etapa do emboço das paredes, que, em breve, receberá o serviço de pintura. A ilha central do CTI – que funciona para monitoramento e preparo de medicamentos – está em fase final também, aguardando bancadas de pedras para a instalação. Vale ressaltar que as novas paredes respeitam normas mais rigorosas de biossegurança, com o objetivo de amenizar ou anular os riscos à saúde dentro do hospital, ou seja, a medida visa prevenir possíveis contaminações. As novas paredes ainda preservam a intimidade dos pacientes, que, anteriormente, eram separados por divisórias de madeira com vidro. O novo isolamento permitirá mais privacidade e conforto aos internados, inclusive, no momento das visitas – frisou.

Diogo Balieiro acrescentou que a Saúde é uma das prioridades do governo. “Estamos progredindo na área da saúde pública do município, com nova estrutura das unidades, aquisição de importantes aparelhos médicos na rede pública municipal e cursos de capacitação para os profissionais promoverem um atendimento humanizado”, salientou.

Durante a reforma do hospital, a entrada de visita foi modificada para a recepção do Pronto Socorro, enquanto o CTI foi transferido para a ala de repouso feminino. Posteriormente, as obras vão se concentrar no Pronto Socorro, setor de repouso, consultórios e enfermaria.

Palavras chaves: Novo CTI; Hospital De Emergência Compartilhar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Mapa do site

Redes Sociais

© Copyright 2019. Todos os direitos reservados.

AM4 - Inteligência Digital de Resultados