Home » Serviços »

Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda

Botão Voltar
Botão Home

18/05/2017

Exposição revela beleza do patrimônio histórico de Resende

Mostra, que será aberta dia 19, reúne 17 fotógrafos da região

Créditos: Francisco Comtê

Toda beleza do rico patrimônio histórico de Resende, formado por casarios, igrejas e monumentos erguidos nos séculos XIX e XX, em especial durante a época de ouro do café, será revelada ao público na exposição “Dizer o Indizível", que o Museu de Arte Moderna abre nesta sexta-feira, dia 19, às sete da noite. A mostra, que reúne imagens captadas por 17 fotógrafos da região, faz parte da 15ª Semana Nacional de Museus, promovida anualmente pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus).

Com curadoria do fotógrafo Antonio Calino, a exposição conta com a participação dos fotógrafos Carlos Caldeira, Pedro Luz, Christian Meyn, Francisco Comtê, Isabel Machado, João Marcos, João Sabóia, Juliana Mello, Lidiane Camilo, Lucas Alves, Paulo Hutmacher, Romildo Victorino, Tamer Britto, Thiago Ferreira, Wallace Feitosa, William de Oliveira e Yuri Mello, que percorreram as ruas do Centro Histórico da cidade, registrando ângulos do patrimônio histórico, tendo como diretriz a proposta temática definida pelo IBRAM.

Os pontos fotografados foram sorteados entre os participantes que se dividiram na tarefa de clicar prédios imponentes e que guardam grande parte da história do município como a Casa da Cultura Macedo Mirada, Câmara Municipal, o Casarão de Dona Maria Benedita (atual sede do Mercado Netinho, na Praça Oliveira Botelho), Caixa D’Água do Alto dos Passos, Hotel Leme, Colégio João Maia, Ponte Velha, Praça da Matriz, Rua IV de Novembro, Santa Casa de Misericórdia, Museu de Arte Moderna, Palacete e Praça do Centenário, além das Igrejas do Rosário, Senhor dos Passos e Matriz.

Para o prefeito Diogo Balieiro Diniz, a mostra tem um caráter educativo e será uma excelente oportunidade para que a população, em especial a juventude, possa conhecer e admirar o conjunto arquitetônico que compõe o patrimônio histórico de Resende.

- Resende teve um papel importantíssimo no cenário nacional durante o ciclo do café e a arquitetura do nosso Centro Histórico mostra esta riqueza de uma forma concreta. Com esta exposição vamos resgatar uma parte fundamental da nossa história. Tenho certeza de que, depois de visitá-la, o público passará a olhar esse patrimônio de uma forma diferente – disse o prefeito.

Curadoria e visitação – A escolha de Antonio Calino como curador da exposição, segundo a Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda, vem coroar uma amizade de mais de 40 anos entre o fotógrafo e o MAM de Resende. A maior prova disso é que, desde que foi reaberto, na década de 1970, o Museu já abrigou exposições individuais e coletivas do fotógrafo.

No dia seguinte à abertura da exposição, 20 de maio (sábado), o MAM promoverá, das 15 às 17h, uma Roda de Conversa com os fotógrafos Christian Meyn, Carlos Caldeira e William de Oliveira. Durante o evento, o público poderá conhecer um pouco mais sobre a carreira desses profissionais e o processo de criação das obras que fazem parte da mostra “Dizer o Indizível”. Outros encontros serão agendados com os participantes durante o período de visitação da exposição, que segue aberta até 30 de junho, de terça a sexta das 10 às 19h, e aos sábados das 14 às 18h.