Resende

25º Min

25º Max

Home » Serviços »

Agricultura e Pecuária

Botão Voltar
Botão Home

24/04/2017

Recuperação de nascentes é tema de workshop

Encontro vai reunir técnicos das esferas federal, estadual e municipal

Créditos: Divulgação PMR

Recuperar as nascentes localizadas na zona rural do município e melhorar a qualidade e a quantidade da água fornecida à população da área urbana. Este é o objetivo central do workshop que será realizado pela Prefeitura na próxima quinta-feira, dia 27, no auditório da Agevap (Agência da Bacia do Rio Paraíba do Sul). Promovido pela Secretaria Municipal de Agricultura, o evento será um encontro técnico e contará com a participação de representantes das três esferas de poder: união, estado e município.

De acordo com a programação, logo após a abertura oficial, marcada para às 9 da manhã com a presença do prefeito Diogo Balieiro  Diniz, será realizada a palestra “A importância da preservação dos recursos hídricos”. Ministrada pelo engenheiro agrônomo Lauro Nardotto Conde, da Emater Rio, a palestra será seguida de um debate, previsto para às 11h.

Já no período da tarde, a partir das 14h, serão realizados trabalhos em grupo, com os temas: Pagamento por serviços ambientais; Protocolo para recuperação de nascentes; e Alternativas para motivação dos produtores rurais. Logo após, às 15h, será realizada a plenária para apresentação dos resultados. O encerramento do evento está marcado para às 16h.

Segundo o secretário Alberto Figueiredo, o worshop vai definir o protocolo de atuação que deverá ser adotado em Resende para cumprimento da legislação federal que obriga os produtores rurais a recuperar e proteger as nascentes existentes dentro de suas propriedades, num raio de 50 metros. A exigência consta do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e exige um investimento estimado entre R$ 7 e 8 mil por nascente.

- Sabemos que este não é um investimento barato e, exatamente por isso, queremos auxiliar os produtores, encontrando a melhor forma de realizar este projeto, que começa na zona rural, mas tem impactos na cidade. Isso acontece porque, com as nascentes preservadas, naturalmente aumenta o fluxo d’água nesses mananciais que deságuam no Rio Paraíba, onde é feita a captação para abastecer as residências do perímetro urbano – explicou o secretário.

Presenças – Além do prefeito Diogo Balieiro Diniz, do secretário Alberto Figueiredo e do presidente da Agência do Meio Ambiente de Resende (AMAR), Wilson Moura, o workshop também deverá contar com a presença de representantes do Ministério do Meio Ambiente, INEA, Secretaria Estadual de Agricultura, Federação de Agricultura do Estado, Comissão de Agricultura da ALERJ, Emater Rio e Resende, e da DNC – entidade não-governamental que desenvolve projetos de recuperação ambiental -, além da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e da empresa Albaugh.