Resende

25º Min

25º Max

Home » Serviços »

Agricultura e Pecuária

Botão Voltar
Botão Home

02/02/2017

Programa visa ampliar produção leiteira em Resende

Prefeitura apóia produtor rural oferecendo suporte técnico, logístico e equipamentos

Créditos: Gerlecir Oliveira/COMSOC

Referência na agropecuária e na produção de leite no estado fluminense, o município de Resende começa a investir em novas ações para potencializar esta tradição. Equipes da Secretaria de Agricultura em parceria com a EMATER, responsável pela Assistência Técnica e Extensão Rural no Estado do Rio de Janeiro, estão desenvolvendo um modelo de trabalho que visa suplementar a pastagem do gado, a partir de cereais cultivados nas próprias fazendas produtoras de leite.

O prefeito Diogo Balieiro Diniz, esteve na manhã desta quinta-feira, dia 2, no distrito da Pedra Selada, para acompanhar o processo de silagem de milho, implantada na fazenda Pedra Preta, com o apoio do Governo Municipal.

- Nosso governo está reestruturando a Secretaria de Agricultura, implementando novos programas e projetos, a fim de fazer com que estas regiões caminhem para o progresso, permitindo, dessa forma, que o produtor tenha todo o suporte necessário no desenvolvimento de sua atividade – ressalta o prefeito.

Responsável pelo Programa de Ação do Desenvolvimento Rural, a Secretaria de Agricultura espera estimular os agricultores, oferecendo suporte técnico e logístico, com o objetivo de aumentar a produtividade e a renda da comunidade rural.

- Estamos à procura de produtores que estejam interessados e voltados para novos formatos de trabalho. A prefeitura está disposta a apoiar o homem do campo, através de logística operacional, consultoria especializada e maquinário. Nossa intenção é estimular estes produtores a terem dias melhores – afirma o secretário de Agricultura, Alberto Figueiredo, que participou da visita.

De acordo com o veterinário e diretor de Pecuária da Secretaria de Agricultura, Antonio Roberto Braga da Silva, cada quilograma do farelo gerado a partir da trituração dos cereais, resulta na produção média de três litros de leite.

- O objetivo é que as vacas comam sempre um produto fresco, aumentando a produção, sem que o fazendeiro seja onerado, tendo que comprar concentrados, cujos preços são tabelados pelo mercado externo. A produção interna gera uma redução de mais de 80% nos custos com alimentação, já que o valor de venda do leite não é variável. Com isso o fazendeiro pode trabalhar com previsibilidade orçamentária, o que contribui para a estabilidade de seu faturamento final – explica o veterinário da Prefeitura.